17 de setembro de 2014

O que é moodle?

Sobre o Moodle moodlelogo

O Moodle é um CMS (Course Management System), também definido como um LMS (Learning Management System) ou VLE (Virtual Learning Environment). É uma plataforma de apoio à aprendizagem a distância. Através dele, é possível programar estratégias de treinamento a distância com total acompanhamento dos participantes, criar cursos, disponibilizar leituras complementares, criar mecanismos modernos de comunicação síncrona e assíncrona, fazer com que alunos criem e disseminem conhecimentos através de Wiki, glossários, fóruns, base de dados entre outras funções.

Principais funcionalidades

Com a plataforma Moodle é possível:

  • criar cursos com variados conteúdos formativos e atividades;

  • criar turmas e organizá-las em grupos;

  • criar fóruns de discussão;

  • definir tutores e instrutores para acompanhar os cursos criados;

  • acompanhar os acessos dos utilizadores à plataforma e às diferentes atividades;

  • registrar as notas e o desempenho dos alunos.

Moodle – Criação e edição de conteúdos

Cada um dos cursos do Moodle pode ser calendarizados semanalmente, organizados em tópicos ou compactados num diretório em formato SCORM(Shareable Content Object Reference Model). O padrão SCORM define um modelo de “como se fazer” e “como se executar” cursos baseados na Web. As normas do padrão são uma coleção de especificações, criando um abrangente e apropriado grupo de habilidades do ensino via Web que permitem interoperabilidade, acessibilidade e reutilização de conteúdo.

Atividades e recursos disponíveis

Cada um dos cursos do Moodle pode ser constituído por atividades e recursos que podemos destacar as principais:

  • tarefa é uma atividade do Moodle que atribui tarefas on-line ou off-line. O professor pode configurar número de palavras, data e hora limite para a entrega dos mesmos, se a mesma será entregue enm grupo ou individual. Os alunos podem entregar as suas tarefas online ou em arquivos de qualquer formato recebendo um feedback dos tutores/professores após a correção. Há a possibilidade também de entrega de múltiplos arquivos (aluno posta, tutor faz correções e devolve ao aluno e posteriormente aluno entrega a versão final), ou o tutor faz as correções e comentários  diretamente no arquivo se o mesmo for um PDF.

    tarefaFig – modelo de configuração de uma tarefa

  • chat é uma atividade do Moodle que permite a comunicação em tempo real, podendo ao final salvar todo o histórico do bate papo.

  • pesquisa de opinião é uma atividade do Moodle onde o professor pode criar uma pergunta e um número de opções para obter a opinião dos alunos. Pode inclusive limitar o número de respostas para cada uma das opções apresentada.

    escolhaFig – Modelo de uma Pesquisa de opinião

  • mensagem é uma ferramenta do Moodle que permite uma comunicação assíncrona privada entre o professor e um aluno ou entre os alunos.

  • fórum é uma atividade do Moodle que permite diálogos assíncronos do grupo sobre um determinado tema. A participação em fóruns pode ser uma parte integral da experiência de aprendizagem, ajudando os alunos a esclarecer e desenvolver a sua compreensão de um tema. Além dos professores/tutores os alunos podem também avaliar as postagens uns dos outros. Temos diversos modelos de fóruns, como por exemplo o fórum onde o aluno só poderá visualizar as postagens dos colegas após fazer a sua postagem.

forum

 fig. Modelo de um fórum geral

  • lição consiste num número de páginas ou slides, que podem ter questões intercaladas com classificação e em que o prosseguimento do aluno está dependente das suas respostas. Consoante a resposta do aluno, este pode progredir na lição ou voltar atrás e desta forma “guiamos” o aluno de acordo com o seu desempenho. No final existe uma qualificação.

  • glossário é uma atividade do Moodle que permite criar uma compilação dos termos mais usados numa disciplina. Existem várias opções de representação, incluindo em lista, enciclopédia, FAQ, dicionário e outras. Os próprios alunos podem inserir novos termos no glossário e comentar os termos já postados pelos colegas. O professor pode permitir que os próprios alunos criem um glossário com termos que encontraram nas leituras e cujos significados, no contexto, tiveram que buscar. Cada aluno pode ser convidado a contribuir com pelo menos um termo, conceito ou definição ou, ainda, comentar termos colocados pelos colegas. Os termos adicionados no glossário podem ser linkados automaticamente com os termos encontrados no textos do curso. As melhores contribuições podem ser transferidas pelo professor para um glossário principal.

    glossarioFig. modelo de glossário construído colaborativamente pelos participantes de um curso

  • questionário é uma atividade do Moodle que permite criar questionários(provas) incluindo perguntas de verdadeiro ou falso, múltipla escolha, respostas curtas, associação, perguntas aleatórias,dissertativas, numéricas dentre outras. No corpo da pergunta podemos adicionar conteúdo multimídia. É criada uma base de dados de questões onde podemos posteriormente reutilizar as questões em vários questionários. As questões e alternativas podem ser randomizadas.

Questionário Unidade 7

Fig. modelo de uma questão de múltipla escolha valendo 1,00 ponto

  • base de dados compartilhamento de informação de forma organizada e indexada (áudio, vídeo, imagem, apresentações, docs, planilhas, etc …). Os próprios alunos podem inserir novos itens na base de dados e comentar os itens já postados pelos colegas. Exemplo: criar uma bibliografia comentada onde cada aluno possa postar e comentar vários itens, anexar arquivos, incluir vídeos.

basededados

Fig. modelo de uma atividade base de dados

  • recursos servem para incluir conteúdos num curso. Podem ser: texto simples, textos com hiperlinks, arquivos multimídia, diretórios, Links. O moodle possui integração com vários repositórios externos: googledocs, dropbox, picasa, flickr dentre outros.

  • wiki (escrita colaborativa) A atividade wiki permite a escrita colaborativa de documentos com o uso do navegador Web. Nesta atividade, o documento a ser criado/desenvolvido ficará disponível a todos os usuários que possuem acesso à área, ou seja, todos possuem livre acesso para fazer as alterações (acrescentar ou reformular o conteúdo) no documento.A atividade wiki permite que os participantes trabalhem juntos, adicionando novas páginas web (links de endereços de internet e de arquivos associados), completando e/ou alterando o conteúdo das páginas publicadas. As versões anteriores não são canceladas e podem ser restauradas, caso necessário. Sugestão de uso: brainstorming (tempestade de ideias), mais que uma técnica de dinâmica de grupo, é uma atividade desenvolvida para explorar a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um grupo – criatividade em equipe – colocando-a a serviço de objetivos pré-determinados. O professor pode usar um wiki para criar uma versão deste processo on-line. Criar um wiki para toda a turma, ou para um grupos de estudantes, e pedir a eles para apresentarem ideias em torno de um tema brainstorming. As pessoas podem editar o texto do wiki à medida que ocorrem ideias.

wiki

 

Fig. Modelo de um wiki, onde comparamos duas versões(4 e 8) distintas do mesmo documento

  • badges Um emblema digital indica e reconhece as competências de alguém, as quais podem ser obtidas em diferentes ambientes de aprendizagem (formais, não-formais e informais). Uma vez adquiridos, os emblemas podem ser exibidos em diferentes plataformas on-line: blogs, redes sociais, e-portfolios, páginas pessoais etc. Os emblemas são como medalhas que representam aquisições de competências. Os emblemas podem ser úteis para gamificar o processo de aprendizagem, uma vez que se pode atribuir emblemas aos aprendizes à medida que eles alcançam níveis crescentes de competências num determinado percurso de aprendizagem. 

badge

Fig. Modelo de um Badge recebido após a conclusão de uma tarefa

  • sistema de avaliação com base em rubricas e guia de avaliação É uma ferramenta de classificação usado para realizar avaliações objetivas; um conjunto de critérios e padrões relacionados com os objetivos utilizados para avaliar o desempenho dos alunos na criação de artigos, projetos, aprendendo testes e outras tarefas.
    rubricaFig. modelo de Guia de avaliação (3 critérios de avaliação criados pelo professor: desenvolvimento, gramática e pontualidade)

rubrica2

Fig. modelo de uma configuração de rubrica

  • Grupos e agrupamentos Esta opção permite que uma turma de alunos seja dividida em pequenos ou grandes grupos e a partir dos grupos podemos formar os agrupamentos(subgrupos de grupos já formados). Ao criar uma atividade/recurso o professor poderá por exemplo atribuí-la exclusivamente a um determinado agrupamento. 

  • atividades condicionais permite ao professor criar trilhas de aprendizagem dentro do curso. É possível restringir o acesso a atividades, recursos e tópicos com base em critérios. É possível por exemplo configurar mais de um critério como por exemplo: nota mínima, nota máxima, data, perfil do aluno, que o aluno tenha completado(ou não completado) outra atividade, nível do aluno dentro do curso etc…

    condicionalFig. exemplo de uma atividade condicional ( aluno poderá acessar o questionário somente após visualizar a videoaula Unidade 3 e a atividade de leitura da Unidade 3)

  • laboratório de avaliação(workshop /peer review) é uma atividade avaliativa entre pares (participantes), nos moldes de uma oficina, com uma vasta gama de opções. Os alunos podem avaliar os trabalhos de outros alunos e exemplos de trabalhos em diversos modos. Esta atividade também permite organizar o recebimento e a distribuição destas avaliações. O trabalho de um aluno pode ser avaliado pelo professor e por um número X de alunos. Esta atividade permite que o professor atribua um valor X de nota às avaliações feitas pelos alunos a um determinado trabalho, e o restante da nota à avaliação que ele (o professor) fez do trabalho

Informações baseadas na versão: 2.7

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *